Apresentação

Chamo-me Osvaldo Manuel Silvestre e este é o meu site pessoal. Sou professor na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. A minha área de referência é a Teoria da Literatura, que tenho ensinado no Curso de Português, que dirigi por vários anos, e na pós-graduação, mas sou também professor na graduação em Estudos Artísticos, onde neste momento leciono na área dos estudos fílmicos. Desde há alguns anos, dedico-me também aos estudos brasileiros, quer como professor de literatura brasileira, quer como coordenador do Instituto de Estudos Brasileiros da minha Faculdade. Integro há vários anos o Conselho Científico da minha Faculdade e dirijo neste momento o Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas.

Fui um dos coordenadores da revista de poesia Inimigo Rumor, no período em que foi editada em simultâneo em Portugal e no Brasil. Co-dirigi Zentralpark. Revista de Teoria & Crítica e o site Ciberkiosk, um site pioneiro, em língua portuguesa e não apenas, na utilização da internet para fins culturais. Participei no blog Casmurro, uma aventura coletiva colocada sob o signo do humor, um dos bens mais escassos neste mundo. Coordenei, no Teatro Académico de Gil Vicente, os programas sobre livros Escaparate, Os Livros Ardem Mal e Páginas Tantas, com colegas de várias áreas, e participei nos blogs associados às duas últimas iniciativas. O último evento deste tipo que dinamizei foi um programa mensal sobre livros no Salão BrazilLivros & Companhia, em 2017. Sou ainda editor da Angelus Novus, Editora.

Publiquei livros, antologias e ensaios sobre questões de literatura de língua portuguesa, teoria, crítica cultural e estética. Nos últimos anos tenho-me dedicado, em particular, ao paradigma das materialidades da literatura, na transição inacabada (no preciso sentido de que não tem como “acabar”) do analógico ao digital, na zona das tecnologias de inscrição, das práticas intermédia e da exploração da voz e do som, embora sem abandonar o meu interesse, também persistente, por noções fundadoras como a de “clássico” ou de cânone”. Tenho, ainda, um interesse antigo pela área da arte de massas, da literatura ao cinema, à BD e ao rock, área em que lecionei durante alguns anos.

Neste site poderá encontrar-se o meu currículo, algumas das minhas publicações, os programas resumidos das disciplinas que leciono no corrente ano letivo, as atividades de investigação que desenvolvo, o meu trabalho de extensão fora da universidade, a minha agenda e ainda um conjunto de links selecionados e relevantes para a minha atividade. O site irá sendo completado e atualizado aos poucos, devendo, por isso, considerar-se um trabalho em construção.

Além disso, este site incluirá um blog, acolhendo um conjunto de notícias, comentários e textos que irei publicando, sempre que o tempo e a disposição o permitirem. A periodicidade será assumidamente irregular.

Esta descrição permite perceber que este site pessoal será, também, profissional e, nesse sentido, académico. Não surpreende, uma vez que exerço a minha profissão com gosto, em particular, mas não apenas, quando ela se desenrola na sala de aula ou no espaço do seminário. Exercer uma profissão nestes termos equivale a colocar em causa a demarcação nítida entre o profissional e o pessoal, quer porque as Humanidades são sempre, ainda que por vezes problematicamente, “formação”, quer porque a vida plena, nas Humanidades e em todas as áreas, é aquela em que a responsabilidade social que uma atividade profissional implica vai a par da satisfação pessoal nesse desempenho. E, quando isso acontece, a profissão pode tornar-se absorvente. Mais ainda quando se é professor e o trabalho consiste, em boa medida, em conhecer pessoas e ajudá-las a conhecerem-se melhor.